quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Simulado de Biologia


Simulado de Biologia – 1º Ano – 18/09/2012
Professor: André Araújo
Turmas: A2 (     ) A3 (     )
Nome: ____________________________________________________________________________

Questões:

1. Um indivíduo sentou-se à mesa para se almoçar e comeu uma fatia de pão, tomou um copo de cerveja e deliciou-se com prato de champignon. Isso tudo foi graças à existência e atividade:

a. Das bactérias
b. Dos fungos
c. Dos liquens
d. Das cianofíceas

Comentários: As leveduras, como os bolores e cogumelos (champignon), são fungos. Apresentam-se caracteristicamente sob forma unicelular. A etimologia da palavra levedura tem origem no termo latino levare com o sentido de crescer ou fazer crescer, pois as primeiras leveduras descobertas estavam associadas a processos fermentativos como o de pães e de mostos que provocam um aumento da massa do pão ou do volume do mosto pela liberação de gás e formação de espuma nos mostos – uma mistura de cevada (gramínea cerealífera e representa a quinta maior colheita e uma das principais fontes de alimento para pessoas e animais), água e lúpulo (liana européia da espécie Humulus lupulus, da família Cannabaceae. O lúpulo é tradicionalmente usado, junto com o malte (grão malteado), a água e o levedo, na fabricação do chope e da cerveja).

2. Qual é o trajeto do sangue na pequena circulação?

a. Átrio direito → Ventrículo direito → Artéria Aorta → Ventrículo esquerdo
b. Veia cava → Ventrículo direito → Ventrículo esquerdo → Artéria Aorta
c. Ventrículo direito → Artéria Aorta → Átrio esquerdo → Veia cava
d. Ventrículo direito → Artéria Pulmonar → Veia pulmonar → Átrio esquerdo

Comentários: Pequena circulação (ou circulação pulmonar)-> Do ventrículo direito, o sangue é bombeado para as artérias pulmonares e chega aos pulmões, onde recebe o oxigênio e cede o gás carbônico, ou seja, é transformado em sangue arterial. Saindo dos pulmões sangue arterial retorna ao átrio esquerdo pelas quatro veias pulmonares.

3. “Quando os músculos da costela e do diafragma contraem-se, a cavidade torácica amplia-se. Com isso, a sua pressão interna (1), o que ocasiona (2).” Em qual das alternativas os termos substituem corretamente (1) e (2):

a. (1) aumenta; (2) inspiração.
b. (1) aumenta; (2) expiração.
c. (1) diminui; (2) inspiração.
d. (1) diminui; (2) expiração.

Comentários: O diafragma é um músculo estriado esquelético em forma de cúpula e principal responsável pela respiração humana (também é auxiliado pelos músculos intercostais e outros músculos acessórios); serve de fronteira entre a cavidade torácica e a abdominal; está coberto pelo peritônio em sua face inferior, e é adjacente à pleura parietal em sua face superior. A sua movimentação ocasiona uma diferença de pressão interna nos pulmões controlando  a entrada e saída de ar na respiração.

4. “Em 1995 – cem anos da morte de Pasteur – o prédio do antigo correio, no rio de Janeiro, abrigou uma exposição comemorativa: Vida. Estava lá representada a conhecida experiência dos frascos com pescoço de cisne, contendo líquidos nutritivos que, após fervura, não apresentavam microrganismos.” Com essa experiência, Pasteur conseguiu:

a. Incentivar a geração espontânea;
b. Incentivar a teoria do fixismo;
c. Destruir a lei do uso e do desuso;
d. Derrubar a abiogênese;

Comentários: Suas descobertas tiveram enorme importância na história da química e da medicina, a técnica de pasteurização dos alimentos demonstrou que todo processo de fermentação e decomposição orgânica ocorre devido à ação de organismos vivos.

5. De acordo com a relação de interação entre aos sistemas que integram nosso corpo, podemos dizer que entro o sistema circulatório e o respiratório ocorrem uma importante ação que fornecem o comburente para a respiração celular, o oxigênio, chamada:

a. Hemodiálise
b. Hemoglobina
c. Hematose
d. Hemocentrolise

Comentários: A hematose pulmonar é um processo químico-molecular que visa a estabilização das trocas gasosas - oxigênio x gás carbônico - a fim de manter o equilíbrio ácido básico. É, portanto, o intercâmbio, no caso de difusão indireta, de oxigênio e dióxido de carbono nas paredes dos alvéolos pulmonares, entre o ar e o sangue, permitindo a oxigenação do sangue venoso, que se torna arterial. A hematose é uma consequência da respiração aeróbia.

Hemoglobina + O² > Oxiemoglobina > Células > Hemoglobina + CO² > Carbohemoglobina > Alvéolos pulmonares > Hemoglobina + O²


Respostas das atividades em classe


BIOLOGIA – 1º ANO

FUNÇÕES VITAIS
Questões:
1.    Um médico receitou injeções de glicose a um paciente e mandou que ele comesse carne, alimento rico em proteínas. Por que ele receitou injeções de glicose e não receitou injeções de proteína?
R.: A glicose é um açúcar simples em condição de ser absorvida, já a proteína é um composto muito complexo que só pode ser absorvido após ser transformado em aminoácidos.

2.    Em que órgãos do sistema digestório os alimentos ingeridos sofrem transformações?
R.: Boca – mastigação e salivação; estômago – solubilização, digestão pelas secreções gástricas e formação do quimo; intestino delgado – digestão pelos sucos digestórios, absorção no sangue e na linfa e formação do quilo.

3.    Que substâncias encontradas na saliva, no suco gástrico, no suco pancreático e no suco intestinal com função de facilitar as reações químicas da digestão?
R.: Enzimas.
Comentários: Grupo de substâncias orgânicas de natureza normalmente protéica, com atividade intra ou extracelular que têm funções catalisadoras, catalisando reações químicas que, sem a sua presença, dificilmente aconteceriam. As enzimas convertem uma substância, chamada de substrato, noutra denominada produto, e são extremamente específicas para a reação que catalisam. Isso significa que, em geral, uma enzima catalisa um e só um tipo de reação química. Consequentemente, o tipo de enzimas encontradas numa célula determina o tipo de metabolismo que a célula efetua.

4.    Qual a função dos sais biliares, um dos componentes da bile produzida no fígado?
R.: Emulsionar a gordura para facilitar o trabalho das lípases.

5.    Em que parte do tubo digestório ocorre absorção dos produtos finais da digestão?
R.: No intestino delgado.
Comentários: As microvilosidades estão presentes na superfície apical (domínio apical) das células que compõe o epitélio do intestino delgado humano e servem para aumentar a superfície de absorção dos alimentos.

6.    Em que parte do tubo digestório ocorre absorção de água e sais minerais?
R.: No intestino grosso (colo).

7.    Quais substâncias não precisam ser decompostos para passar para o sangue?
R.: Glicose, água, sais minerais e vitaminas.

8.    Qual é o combustível geralmente usado na respiração?
R.: Glicose.

9.    Qual é a função do gás oxigênio na reação de combustão?
R.: O oxigênio é um gás comburente, que provoca a queima dos materiais.

10.  A quais órgãos cabem as funções de fazer entrar gás oxigênio do ar no organismo e de pô-lo em contato com as células?
R.: Aos órgãos que compõem o sistema respiratório.

11.  Que órgão exerce função digestiva e respiratória?
R.: A faringe.

12.  Qual a função da epiglote?
R.: Quando os alimentos são deglutidos, a epiglote fecha a abertura superior da glote impedindo-os de entrar na traquéia.

13.  Qual é a função do muco produzido por células de mucosa nasal?
R.: Umedecer e filtrar o ar inspirado.

14.  O que acontece com o ar ao passar pelas vias aéreas superiores?
R.: O ar se aquece, é filtrado e fica úmido.

15.  Por que bocejamos?
R.: Bocejamos quando o corpo entra em déficit de oxigênio. O objetivo do corpo quando bocejamos é liberar a dormência absorvendo uma quantidade maior de oxigênio.
Comentários: Ainda não se sabe exatamente o motivo de sempre que vemos alguém bocejar, nós acabamos fazendo a mesma coisa. Mas há algumas teorias. Uma delas afirma que o bocejo poderia ser uma forma primitiva de comunicação.

16.  Por que soluçamos?
R.: Soluçamos quando ocorre uma contração repentina (espasmo) do diafragma, para evitar a entrada ou forçar a saúde de substâncias sólidas os líquidos do aparelho respiratório.

17.  Quais as diferenças anatômicas entre os vasos sanguíneos?
R.: As artérias possuem paredes mais grossas que a veias, e estas, internamente são providas de valvas que impedem o refluxo do sangue. Os capilares possuem diâmetro muito reduzido, constituindo as últimas ramificações das artérias e das veias.

18.  Qual a principal diferença entre plasma e soro?
R.: O plasma é a parte líquida do sangue. O soro é o plasma sem os elementos de coagulação.

19.  Como podemos diferenciar sangue e linfa?
R.: O sangue é formado por uma parte líquida, o plasma, e pelos elementos figurados, glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. A linfa é semelhante em composição ao plasma sanguíneo, mas não tem globos vermelhos plaquetas e fibrinogênio. Como o sangue, contêm enzimas e anticorpos.

20.  Como são feitas as trocas de substância entre o sangue e as células dos órgãos do corpo?
R.: Por difusão, por meio dos capilares.

21.  Por que dizemos que mamíferos – inclusive o ser humano – têm circulação fechada, dupla e completa?
R.: Circulação fechada – o sangue circula por dentro dos vasos sanguíneos; Dupla – passam dois tipos de sangue no coração; Completa – sem mistura de sangue.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Esper, um conto estranho...

Em mais uma tarde quente e seca de verão que se findava, lá estava Esper um sujeito simpático, às vezes, mas um sujeito legal. Encontrava-se em mais um dia daqueles, em que não se tem “saco” para fazer nada ou até mesmo pra pensar, sabe aqueles dias em que até ver folhinha de mulher gostosa nua parece sem graça, o quê pra Esper era algo nunca imaginável.
Esper vivia cercado de muitos iguais a ele na colônia, mas estava sempre só, fechado em seu mundo, sempre buscando algo que não conseguia explicar o que era e nem o porquê da busca incansável. Sabia que estava predestinado a uma missão que não compreendia muito bem o que era, mas sabia que teria que estar preparado para fazê-la no dia em que chegasse a hora, mesmo sendo o melhor nadador da colônia ainda sentia um friozinho na barriga com medo de não conseguir nadar rápido o bastante, não sabia o porquê e nem pra onde nadar, mas sabia que tinha que nadar o mais rápido possível. Sentia-se como se fizesse parte de metade de algo muito maior e sublime.
Não entendia muito bem como as coisas aconteciam ali no seu mundo, via sempre gente saindo e chegando como se estivesse numa linha de produção, como se ele próprio fosse um dos produtos, não sabia de onde vinham ou para onde iam, mas o fluxo era frequente, quase frenético. Sempre pensava que a ida era algo espetacular, pois, sempre ocorriam coisas mágicas antes e durante a saída de seus amigos, era algo fascinante e que o deixava muito excitado. Queria sair, mas nunca fora escolhido, o que o deixava muito triste porque sempre via alguns dos seus morrendo sem mesmo terem a oportunidade de sair de lá e não queria este fim pra si.
Tentara sair mesmo sem ter sido escolhido, mas por um descuido, um instante de distração fora barrado antes mesmo de alcançar o túnel sagrado. Ah, o túnel sagrado, não era simplesmente um túnel, pra ele era o lugar mais bonito do mundo, significava a liberdade, significava a oportunidade de outra vida, e isso o fascinava mesmo sem saber o que lhe esperava lá do outro lado.
A noite chegara ainda quente e seca, mas algo estava diferente, algo parecera mudar na vida de Esper, sentia que alguma coisa estava pra acontecer, ainda não sabia o que, mas estava certo que algo ia acontecer. A colônia estava diferente, de um jeito que nunca vira antes. Teria chegado finalmente a sua vez? Seria o dia “D”? A hora “H”? Esper sentia-se diferente, seu estado de espírito mudara de repente, estava mais animado agora do que estivera o dia todo. Estava experimentando um sentimento que lhe afirmava que sua vez estava pra ocorrer a poucos instantes, sentia-se excitado e eufórico. E, em meio a este turbilhão de sentimentos, se viu a caminho do túnel sagrado. Chegara a sua vez. Estava radiante, sentia-se preparado para este momento que aguardou por toda a sua existência. Percorreu todo o túnel sagrado na maior velocidade que seu nado conseguia, seu corpo e sua mente estavam preparados para este glorioso momento.
Algumas histórias dizem que Esper nadou com todas as suas forças e encontrou um novo mundo no qual ele mergulhou de cabeça, outras, que o mundo do qual encontrara o engoliu instantaneamente. Não se sabe ao certo o aconteceu, mas o que posso dizer e que ele, o escolhido, sabia que realmente estava predestinado a algo maior, algo que multiplicaria a sua existência em milhões de vezes mais...

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Pra refletir...

"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando... Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive, já morreu..."

 Luiz Fernando Veríssimo